Meu bom irmão,

O último paciente transpôs a porta que então foi fechada. Os trabalhos do dia terminaram, e mais uma vez foi cumprida a missão espiritual dessa casa de amor e compaixão pelos necessitados.

Permaneci no ambiente, como é costumeiro que assim eu o faça, como também é costumeiro caminhar pelos corredores, visitar os quartos onde se encontram as camas dantes ocupadas por aqueles que vieram buscar a cura de seus males.

Revejo, meu irmão, o teu olhar atento para cada movimento dos médiuns que trabalhavam para que a energia, a luz e o amor emanados pelos seres celestiais fossem repassados a cada paciente.

Eu, o Mentor desta casa de amor e caridade, também me tornei um dos vigilantes espirituais do Núcleo Espírita Nosso Lar e por esse motivo encontro-me neste momento percorrendo os corredores, subindo e descendo as escadas para que fique totalmente constatado que reina a paz e a harmonia neste sagrado ambiente.

Venho hoje, portanto, falar sobre vigilância, aquela que Jesus nos recomendou quando disse: ORAI E VIGIAI

Quando chamas teu Pai Celeste por meio da prece e agradeces todos os benefícios que tens recebido, não esqueças que precisas vigiar não só os acontecimentos mundanos, mas, principalmente, vigiar a ti mesmo. Precisas vigiar, portanto, teus atos, tuas atitudes, teu ego, e como tratas teus semelhantes. Sem a vigília sobre ti mesmo, corres o
risco de transgredir as leis espirituais que possibilitam nosso crescimento espiritual.

A prece é o alimento de tua alma, enquanto que a vigília é o lume para que não tropeces nos degraus da escada da vida, deitando por terra tuas boas intenções, tuas promessas de vida digna, acabando teus dias no lamaçal dos fracassados. Vigiai, e orai sempre. Não podes tirar uma folga quando assumes o compromisso de orar e vigiar.

Creia, meu amado irmão, o alerta de Jesus contido em suas palavras orai e vigiai nos dá a possibilidade de captar a influência benéfica dos bons espíritos que procuram nos intuir nas melhores decisões e atitudes, ajudando-nos a ter a força necessária para vencer as tentações conforme está contido na oração que Jesus nos ensinou, qual seja, o Pai Nosso.

Seja, pois, um vigilante de ti mesmo e faça da prece o alimento de tua alma. Orando e vigiando terás o passaporte para a verdadeira e duradoura felicidade.

Com amor,

Irmão Savas
(Mentor do Núcleo Espírita Nosso Lar)